sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Que venha 2011...

5Último dia do ano... último dia de férias...

Embora seja só uma data no calendário, não tem como fugir ao contágio desse espírito de renovação.

As retrospectivas nos remetem à uma avaliação pessoal também. O que fizemos, o que deixamos de fazer, quais são os novos projetos, as coisas que precisam melhorar?

2010 foi um ano muito bom pra mim. Um ano de reconstrução, de superar feridas profundas que foram abertas em 2009. O balanço é positivo. Eu fui feliz em 2010, especialmente do dia das mães para cá. Quero ser mais feliz ainda em 2011!

A vida é generosa comigo e eu quero agradecer me tornando uma pessoa melhor, superando meus medos, deixando o amor crescer em mim sem sustos.

Alguém disse que eu sou forte, corajosa e determinada. Eu quero ser isso tudo. Mas para aprender a viver intensamente tudo o que a vida nos trouxe!
Feliz 2011, com saúde, paz e amor!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Mais um poeminha de amor

Sobre o amor

O amor não realizado
vira poesia
O amor platônico
sempre é poesia
O amor romântico
inspira os mais belos poemas
Sofrer por amor
pode ser tema de samba-canção
Saudade e melancolia
curam-se com poesia
A dor da rejeição
só a poesia alivia
Por isso há tanta poesia
Só o raro encontro de amor
recíproco, vivenciado e pleno
Não carece de palavras
e ninguém sabe
onde acontece

sábado, 25 de dezembro de 2010

fluindo...

Poeminha que escrevi tem muitos anos e reencontrei nas gavetas.

Quantas vezes
encontrar o que procuro
e tantas vezes escapar das minhas mãos
Eu não sei me agarrar às coisas
Elas giram livres a minha volta
como as pessoas
vem e vão

foto: desenho de luz do aikido

Neste Natal...

Neste Natal eu ganhei e perdi...

Ganhei em autoconhecimento e em resignação com as situações da vida que não podemos controlar. Momentos que precisamos encarar com paciência e coragem

Perdi, porque não é fácil encarar as próprias limitações e descobrir que apesar de ter vivido uma vida inteira, ainda tenho muito o que aprender...

A nossa felicidade não pode depender dos outros, essa é uma lição dificil. Cada pessoa é um universo único e deve ser vista nessa grandeza. Por isso, como dizem os orientais, "o deus que há em mim saúda o deus que há em voce".