quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um exemplo de perseverança....


Tem uma personagem que eu amei conhecer esse ano. Eu a entrevistei no início do ano para a TV Pajuçara, quando ela passou na seleção para a Ufal. REcentemente tive nova conversa com Dijânia, para a matéria publica no Postais do Conhecimento. Vale a pena conhecer gente que nos entusiasma com a coragem de enfrentar as limitações e obstáculos. Força para ela! Que siga adiante!


Para Dijânia Correia, 41 anos, ter concluído o supletivo e depois ter sido aprovada no concurso de merendeira da rede municipal de ensino, há dois anos, já foram importantes conquistas. Mas a então moradora do conjunto Village Campestre queria mais. Uma amiga contou para ela de um pré-vestibular comunitário gratuito com aulas no conjunto Graciliano Ramos, que preparava para a seleção da Ufal.

“A minha amiga fez o cursinho e entrou para Geografia, na Ufal, isso me animou a tentar. Em 2010, busquei informações sobre o Conexões de Saberes e me matriculei no cursinho”, conta Dijânia. Mesmo trabalhando como merendeira e cuidando de 9 filhos, Dijânia não faltou uma aula. “Fiquei sem tempo de sair com os meninos, de cuidar da casa, tinha aula até no domingo. Foi um sacrifício para toda a família, mas todos me ajudaram, tive apoio dos filhos e do marido”, disse a estudante.

Todo esse esforço foi recompensando quando, no início de 2011, Dijânia foi aprovado com aluna de Ciência da Computação na Ufal. “Eu estava em casa doente e não pude acompanhar a leitura da listagem dos aprovados. Mas depois do resultado, meu celular não parou de tocar. Muita gente comemorou comigo está vitória”, lembra Dijânia.

E para aumentar a alegrias, vários amigos do grupo de estudo de Dijânia foram aprovados no mesmo período. “Da nossa turma, que se reunia todas as tarde na biblioteca do Acauã, teve o Alejandro, que passou em Engenharia Civil, o Franklin Oliveira, que conseguiu uma bolsa numa universidade particular, e o Bernardo, que passou para Geografia, na Ufal,” comemora a universitária.

Dijânia ressalta a importância que o programa Conexões de Saberes teve para esta aprovação.”Eu praticamente não cursei o ensino médio, fiz apenas o supletivo. O cursinho pré-vestibular do programa Conexões me ajudou a revisar alguns assuntos e a aprender outros. Além disso, o incentivo dos professores e dos colegas foi fundamental para superar as dificuldades”, ressalta a estudante de Ciência da Computação.

“Minha vida mudou muito depois que eu entrei na Ufal. Sei que estou o início da conquista de um sonho e que ainda tenho um longo caminho pela frente, mas a visão das pessoas sobre mim já é bem diferente. Na escola onde trabalho e no bairro onde moro todo mundo se surpreende quando digo que estudo Ciência da Computação”, conta a merendeira.

Além disso, a conquista de Dijânia influenciou toda a família. Depois que ela passou no vestibular, o filho mais velho, José Elson, de 21 anos, que trabalhava num mercadinho, deixou o trabalho para estudar. “Ele vai fazer o Enem e quer entrar na Ufal também. Eu digo para ele que não é fácil, mas não se pode desistir”, ressalta Dijânia.

Adison Natanael, de 11 anos, companheiro inseparável da estudante, estava com a mãe durante a entrevista. “Este aqui é muito estudioso e já está crescendo com a idéia que, mesmo com as dificuldades financeiras que temos e com as deficiências do ensino público, nós podemos e devemos querer mais”, disse Dijânia.

O marido da universitária também voltou a estudar. Ele está desempregado, estava desestimulado, mas ganhou um novo ânimo com a aprovação da esposa na Universidade Federal de Alagoas. “Eu sei que sou um estimulo para todos eles, por isso não posso desanimar. Às vezes penso que não vou conseguir entender Geometria Analítica (risos) mas encaro essas disciplinas como mais um desafio na vida”, conclui a universitária.

foto: Dijânia, o filho Adison e o livro de geometria analítica

terça-feira, 8 de novembro de 2011

As dez coisas que os espíritos das sombras gostam que voce faça...

Reproduzindo do Blog Doutrina Espírita para que a gente aprenda a fazer o que nos faz bem, como seres que buscam a luz e a paz!

1. - Que você minta, que não viva a verdade em cada ato, que não faça da vida aquilo que gosta, que procure preponderar os interesses materiais em relação aos conscienciais e que jamais cumpra com a sua palavra.

2. - Que você tenha muita dúvida, que sinta-se inseguro o tempo todo e que não tenha fé na vida, nas pessoas e nas possibilidades que o universo nos oferece.


3. - Que você não estabeleça uma conexão com a Fonte Divina ou Deus. Que você acredite que só se vive uma vida. Em especial que você se concentre em aproveitar a vida no sentido de apenas se divertir o tempo todo, principalmente, que você não dê atenção à evolução do amor e da consciência. Quanto menos você pensar e agir no sentido de realizar a missão da sua alma, que é o propósito da sua existência, mais você agrada os seres das sombras e mais você facilita o trabalho deles.


4. - Que você não se preocupe jamais com os outros. Que não pense em caridade, em bem-estar alheio, em colaborar para a formação de uma sociedade mais digna e elevada. Quanto mais você pensa unicamente nos seus interesses mundanos, mais você agrada e facilita o trabalho das sombras.


5. - Que você jamais perdoe, que sinta muita raiva e desejo de vingar-se das pessoas as quais lhe fizeram mal. Além disso, que você faça valer a sua palavra a qualquer preço, sem compaixão, sem paciência e sem respeito. O tipo de campo de energia produzido por esses sentimentos alimenta muito a força dos seres das sombras, oferecendo a eles alimento, energia e campo de ação para suas investidas nefastas.


6. - Que você jamais estude e que nunca busque o desenvolvimento de seus potenciais. Em especial que você seja acomodado, preguiçoso e sem iniciativa. Quanto menos você cuidar do seu corpo, da sua mente, das suas emoções e do seu espírito, mais você ajudará a facilitar o trabalho das sombras. Quanto mais alienado e cético você for, melhor!


7. - Que você seja fanático, determinista, inflexível, convicto e fascinado. Quanto menos tolerância, equilíbrio, leveza e sensatez você tiver nos seus atos, mais você contribuirá para as estratégias dos seres das sombras.


8. - Que você elimine da sua vida a oração, a meditação e qualquer tipo de prática espiritual. De preferência que você substitua essas práticas por vícios como drogas, álcool, fumo, alimentação desequilibrada, jogos e sexo promíscuo. Quanto mais você abandonar práticas saudáveis, mais você contribuirá para abrir a porta de acesso que liga os seres das sombras até você.


9. - Que a sua disciplina seja muito ruim e que você nunca tenha persistência para seguir seus objetivos, para realizar suas práticas diárias de conexão com Deus e que nunca tenha perseverança em seguir os seus sonhos.


10. - Que jamais acredite na sua intuição e que siga apenas a voz da razão e que não confie em nada, absolutamente nada que não seja comprovado cientificamente ou que não tenha relevância acadêmica. Em especial, que você abandone a sua sensibilidade de perceber as coisas e situações, acreditando apenas no que você vê com os próprios olhos. De preferência, quando situações ruins acontecerem em sua vida, vitimize-se e rapidamente encontre um culpado, que certamente não deve ser você.


Não quer alimentar atitudes que atraiam obsessores ou seres das sombras para a sua vida? Quer construir um estilo de vida que lhe faça feliz? Quer estar em sintonia com as Fontes Divinas?
Então, faça um exame de consciência e elimine da sua vida esses comportamentos citados anteriormente. Eliminando esses erros comuns você certamente dará um importante passo na conquista de uma vida cheia de bênçãos e bem aventurança!


Foto: O casal que aparece na foto tem um espírito obsessor pairando sobre os dois. É muito comum este tipo de foto.

Blog do Dirceu Rabelo

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Para deixar ir, sem dor...

Acordei com está música de Gonzaguinha na cabeça, e acredito que ela diz tudo. Não adianta tentar reter aquilo que deve partir... a vida precisa fluir livremente...


Para quem bem viveu o amor
Duas vidas que abrem
Não acabam com a luz
São pequenas estrelas
Que correm no céu
Trajetórias opostas
Sem jamais deixar de se olhar

É um carinho guardado no cofre
De um coração que voou
É um afeto deixado nas veias
De um coração que ficou
É a certeza da eterna presença
Da vida que foi
Da vida que vai
É a saudade da boa
Feliz, cantar

Que foi, foi, foi
Foi bom e pra sempre será
Mais, mais, mais
Maravilhosamente amar