domingo, 16 de maio de 2010

O ofício de esperar...

Um encontro é feito de muitas solidões, pensei eu essa semana, porque quando voce espera alguém, a vida parece que fica em suspenso... por mais concentração que se tenha nas tarefas diárias, uma expectativa sempre preenche todos os espaços, às vezes tranquila, às vezes aguda, urgente... até mesmo dolorosa...

É impressionante encontrar uma pessoa repentinamente e sentir como se já a conhecesse há séculos. Mas ao mesmo tempo, existe uma lacuna de existência, um desconhecimento de tanta coisa que aconteceu nessa vida... o que fazer? Esperar que essas energias de conhecimento e ignorância se equilibrem...

E para quem esperou um período indefinido, agora é preciso esperar que o reencontro amadureça em seu tempo, sem ser atropelado pela ansiedade, pela insegurança, pelo medo de uma nova separação...

Não é fácil, é uma tarefa árdua essa de esperar...

foto do http://carlossimo.arteblog.com.br/148798/Sala-de-espera/

Nenhum comentário:

Postar um comentário