quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Historiadores resgatam a trajetória dos militantes da esquerda em Alagoas

Em todas as partes do mundo, a História foi escrita pelos vencedores. Mas, muitas vezes, os vencidos encontraram alternativas para manter viva a memória dos que lutaram contra a ordem estabelecida. Aqui em Alagoas, esses testemunhos dos rebeldes ficaram abafados por muito tempo. Por isso, um grupo de pesquisadores resolveu se dedicar a recuperar estes arquivos e recontar alguns fatos históricos do ponto de vista de quem lutou contra o poder e pagou um preço alto por esta ousadia.

O grupo de pesquisa “História Social e Política” foi formado em 2009, sob a coordenação do professor Alberto Saldanha. Atualmente, o grupo é coordenado pelos professores de História Ana Paula Palamartchuk e Osvaldo Batista Acioly Maciel. Participam do projeto, nove pesquisadores e 19 estudantes de História, que desenvolvem quatro linhas de pesquisa: História da Política Externa no Brasil, História das Esquerdas: Política e Cultura, História Política da Alagoas Republicana e História Social do Trabalho.

Fontes documentais

O grupo começou por uma verdadeira busca nos arquivos, o que não foi uma tarefa fácil, porque os documentos não eram digitalizados e nem todos estavam em boas condições de preservação. Foi preciso digitalizar este material, em parceria com o Arquivo Público de Alagoas, o que possibilitou a participação de Alagoas no projeto “Memórias Reveladas: Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil (1964-1985)”. Esse projeto foi idealizado pelo Governo Federal com recursos da Lei Rouanet.

O trabalho do grupo de pesquisa também contribuiu para consolidar o Centro de Pesquisa e Documentação Histórica (CPDHis) da Ufal. A partir de maio de 2009, a equipe organizou a documentação doada ao Arquivo Público de Alagoas, por Geraldo Majella Marques, ex-militante do PCB de Alagoas, além de outras fontes de pesquisa sobre a Esquerda Brasileira. Um primeiro resultado desse trabalho será apresentado na Bienal, com o lançamento do livro "A Indústria Têxtil, a Classe Operária e o PCB em Alagoas", de autoria de Alberto Saldanha.

Leia a matéria completa no site da Ufal

Nenhum comentário:

Postar um comentário