quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Eduardo Galeano explica o Haiti...

A democracia no Haiti é uma criança maltratada e subnutrida, disse o jornalista e escritor Eduardo Galeano. Ele, que conhece como ninguém "as veias abertas da américa latina", mostra como esse pequeno país caribenho, marcado pelo preconceito racial, foi esquecido até mesmo pelo "libertador da América", Simon Bolivar.

Quando li Galeano referindo-se ao Haiti como um bebê maltratado, não pude deixar de pensar em Zilda Arns, que não queria ver criança nenhuma desamparada. Talvez por isso ela tenha encontrado lá a passagem para o outro mundo...

Mas, voltando a Galeano, vale a pena ler o artigo tão esclarecedor e crítico. Só para se ter uma idéia: "A nação recém nascida foi condenada à solidão. Ninguém lhe comprava, ninguém lhe vendia, ninguém a reconhecia".

O texto completo aqui
leia também "O legado dos amaldiçoados" de Antonio Lassance

foto: Lavadeiras, de Watson Etienne, retirado do link resistir.info

Nenhum comentário:

Postar um comentário