sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Mais uma vez o Haiti...

Começo o dia me arrumando para o trabalho e enquanto isso ouço o noticiário. Impossível não parar diante da dor dos haitianos, revelada nas imagens veiculadas pela TV. Dor física pelos ferimentos provocados no terremoto, dor psicológica de ver o país devastado e tantos mortos espalhados pelas ruas, dor do luto que não pode ser vivenciado dentro do costume de velar e homenagear cada morto.

Tem cena mais desoladora do que uma vala comum? Sete mil corpos até agora, enterrados sem nome, sem rituais, sem as músicas e orações dos parentes... Os repórteres falam do cheiro de putrefação que deixa o ar insuportável, já que muitos cadávares ainda não foram retidados dos escombros... a fome e o desespero deixam o clima tenso... desabrigados estão por toda a parte...

Um repórter americano acompanhou uma familia aflita retirando as pedras para libertar uma menina de onze anos, presa embaixo de um monte de entulho. A criança gritava de dor, por causa dos ferimentos, e pedia agua para aplacar a sede. Liberta, ainda teria que percorrer os hospitais de campanha lotados, para pedir atendimento.

É impossível conter as lágrimas... e nesse momento só nos resta rezar. Pelo menos consola saber que o mundo está se mobilizando para ajudar o Haiti mais uma vez a se reerguer...

Aqui de Alagoas, bombeiros militares se preparam para embarcar na missão de resgate. Que Deus proteja esses nossos amigos, que vão partir para uma tarefa difícil, mas certamente poderão ajudar muitas pessoas no país que, no momento, mais precisa de ajuda.

foto: Joel Trimble/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário