segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Trancou o bebê no carro e foi à praia com os amigos...

Poderia ter sido uma tragédia, se uma senhora não prestasse atenção no choro da criança... Na hora que ela viu o bebê abandonado naquele carro, no estacionamento da praia de Pajuçara, ficou estarrecida. Correu para buscar ajuda na unidade do corpo de bombeiros, que por sorte fica a menos de vinte metros de onde o veículo estava estacionado...

O sargento Erisvaldo forçou a janela da porta e retirou a bebê de apenas dois meses, que chorava sem parar... a criança estava suada, vermelha e já cansada, com um pouco de dificuldade de respirar...

Nessa época de verão, costuma fazer 35°C durante a tarde. Dentro de um carro, o efeito estufa torna esse calor insuportável para um adulto, imagine para o bebê!

Quando viu o tumulto, a mãe, Janecleide da Silva, de 19 anos, que estava em uma barraquinha da praia com amigos, se identificou e pediu a filha. Mas os bombeiros acionaram o conselho tutelar e levaram a mulher para a delegacia de crimes contra a criança.

Quando a vi na delegacia, ela embalava a bebê como se nada tivesse acontecido. Tentei falar com ela, mas respondeu apenas que não queria conversa. Eu perguntei se ela tinha consciência de que a bebê podia ter morrido, e ela disse que estava arrependida, visivelmente aborrecida com as minha insistência...

Janecleide foi indiciada por abandono de incapaz. A criança fica sob a guarda do pai enquanto a justiça decide o caso. Eles estão separados desde que o bebê nasceu... O pai da criança estava no trabalho quando foi avisado do incidente...

O terapeuta Laerte Leite acha que a mulher está sofrendo de depressão pós-parto... Eu não sei, mas fiquei muito irritada com a indiferença dela, sem lágrimas, sem demonstrar remorso... deu a impressão que ela estava pensado "porque esse tumulto, eu só queria tomar uma cervejinha"...

foto: Tudo na Hora

Assista à matéria sobre o caso do bebê abandonado

Um comentário: